Instinto oprimido


Desde que aprendi umas primeiras sílabas já sinto que há algo dentro de mim que queima, desesperado para sair. Um sonho. Um desejo. Uma vontade incontrolável: atuar.
Nunca levei a sério. Mas o tempo passa, vamos definindo o que queremos de verdade, dando mais importância para os nossos sentimentos.
Hoje a chama é incêndio, que não pode mais ser apagado ou disfarçado: é quente e maior do que eu, invoca-me para os palcos, para esse mundo fantástico onde corpos abrigam almas inventadas e vivem outras vidas, onde a fantasia é a realidade e esta é fantástica. Um mundo lindo, que sempre me fascinou e sempre vai morar dentro de mim. Talvez more como um sonho realizado, talvez como sonho oprimido.
O que não deixou o incêncio tocar minha carne e sair por minha pele é um muro. De concreto, grosso, tirano. Diz que o dinheiro e sucesso valem mais que tudo que sinto, mostra-me glamour e fama, conta-me que ninguém aceitará minhas ideias. Muro do preconceito e do senso-comum.

Será que eu não posso seguir meu sonho, deixar essa labareda macia tocar meu coração e me guiar pela vida? Será que um dia a felicidade pode se aliar ao desejo - não, mais que isso - ao instinto? Eu só quero ser feliz fazendo aquilo que amo, fazendo aquilo que realemente quero fazer, sem medo do que vão dizer.
Mas o muro é muito grosso, muito forte e muito tirano.
Creio em mim e estou disposta a conquistar minha vida. Começarei agora.

7 leitores interessados:

Bianca disse...

Nossa, texto bem profundo e bonito.
Acho que todos nós passamos por fases, se tem 'um muro' te atrapalhando, tente procurar o 'trator' para demolí-lo, faça o incêndio ajudar a acabar com ele.
Só aprendemos a ser fortes, quando nos conformamos com a fraqueza.


Beijos

Joyce disse...

Bravo!
Eu ameeeei o texto!!!
Giu,não oprima os seus sonhos!
Lute até realizá-los!

Boa sorte pra ti!



Beijocas querida!

aline f. disse...

somos duas,porque sinto uma vontade enooooorme de atuar.todas as pessoas que eu conheço já me falaram para eu fazer teatro.mas sei lá...parece que eu quero mais do que isso!queria trabalhar com cinema.quem sabe um dia eu consiga!tomara que você realize seu sonho ;D vá em frente!

beijos

Dama de Cinzas disse...

Eu dou maior apoio! Às pessoas a minha volta sempre falam que levo jeito pra ser atriz, mas vontade de seguir essa carreira eu não tenho tão forte. É algo que gosto de fazer mais como divertimento...

Vai em frente!

Beijocas

Edu Semerjian disse...

Giu, não há muro que resista ao amor que a gente sente, seja pelo que for. Se for amor mesmo, não tem muro que segure. Tome a iniciativa, procure o que quer, não ligue pra o que pensam do que quer e do que deseja, nem como deseja. Pois quando voce começar a fazer o que ama, voce encontrará novos interlocutores pra voce. Gente que queira te ouvir. Posso dizer que se quiser, de mim terá todo apoio possível pra isso. É só me procurar que estarei ao seu lado.

aline f. disse...

é o melhor homus que já comi:o da minha mãe!você TEM que comer.te mando pelo sedex ;D
particularmente achei bem legal o filme.pra falar a verdade,nem leio as críticas de jornal,não acredito muito nelas!

beijos,fofa ;*

Tiêgo Alencar disse...

Aiin, Giu, valeu msmo por ter comentado no meu blog! Quero entrar pro TDB ano que vem!
Sobre seu texto:
Vontades, sonhos, desejos. Todos temos. Eu creio que devemos sempre ser confiantes e otimistas quanto aos nossos objetivos, por isso admiro você! Muito!
Beijonas:***

Copyright © 2008 - Saumench Leden - is proudly powered by Blogger
Blogger Template